11.5.05

O Caso do Exame Físico

Ontem fiz o exame físico na academia. Se valesse alguma coisa, eu não teria sido aprovada.
Meu ombro esquerdo é mais alto que o direito. Meu condicionamento físico é regular (o que só é melhor do que “fraco”). Estou pesando três quilos a mais do que eu pensava (segundo o Leo, é truque de academia e consultório médico). Tenho 23% de gordura corporal. 23%! Considerando que o corpo é 70% água, só sobraram 7% para todos os outros elementos.
Espero que os meus 7% sejam todos de massa cerebral.
Em suma, tenho que eliminar 3,8 kg de gordura para chegar à composição ideal. Não tenho nem idéia de onde vou tirar esses 3,8 kg. Porque, afinal de contas, eu sou magra! Meu índice de massa corporal está pertinho do limite inferior da normalidade!
Aparentemente, é um caso de “por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento”. Embora eu pareça magra, na verdade sou composta de praticamente um quarto de gordura. Não é um horror?
Por outro lado, se eu cair em um lago gelado ou for parar na minha proverbial ilha deserta, vou durar muito mais do que essas pessoas chatas cheias de músculos.
A notícia boa é que aumentei meio centímetro. Mais uns exames físicos e chego à um metro e sessenta rapidinho.

Nenhum comentário: