16.5.05

O Caso do Passaporte

Acabo de ficar seis horas - repito, SEIS HORAS - na Polícia Federal de Belo Horizonte para tirar o passaporte. Quer dizer, para entrar com os documentos do passaporte, porque ficar pronto ele só fica daqui a alguns dias.
Fiz de tudo pra ver se o bandido ficava pronto hoje: pedi, chorei, insinuei um parentesco entre a Polícia Federal e a Receita Federal. Nada. Talvez, se não houvesse TREZENTAS pessoas também tentando tirar passaporte no mesmo dia, eu tivesse mais sorte!
Mas vamos começar do começo: você liga lá e uma gravação tosca te informa que são distribuídas senhas de 9 da manhã até 1 da tarde. Confiante, você planeja ir lá pelas 11, para escapar dos apressadinhos de plantão. Como você já tirou a guia na internet, mas ainda não pagou, você liga pra lá de novo cedo para falar com um atendente. Que te avisa, na maior grossura, que não pode pagar no caixa rápido e que lá não tem nenhuma agência não.
Desconfiado, você espera dar 9 da manhã para ligar de novo. Aí uma moça fina te fala que pode pagar em caixa rápido e que tem jeito de pagar lá mesmo. Você fica todo feliz, até descobrir que as senhas começaram a ser distribuídas às 7 e meia da manhã e que são só 250. Aproveitando a boa-vontade, você tenta explicar que mora em outra cidade para ela e fica pior: se você é do Vale do Aço, só pode tirar passaporte em Governador Valadares!
Pra me negarem o visto pros States? Nem morta. Tiro aqui e não abro. Afinal, todos os meus documentos são de BH mesmo. Menos a guia de pagamento, na qual eu inocentemente pus meu endereço de Fabri.
Não tem pó: imprimo outra! Infelizmente, a impressora não concorda. Tem um documento entupindo a fila de impressão. Nem tirar a impressora da tomada nem reiniciar o computador resolveram. Nessa exato momento, 9 horas depois, ele continua lá.
Muito bem. Desesperada por chegar na PF antes que as senhas acabem, levo a guia do jeito que está. Chegando lá, uma fila quilomêtrica - para tirar a senha! No sol! De pé!
Deixo minha mãe na fila e tento descobrir se dá pra falar com alguém e explicar minha situação. Até consegui conversar com o chefe do setor de passaportes, mas ele disse que não dava pra me ajudar, não. E que o Lula tinha assinado um decreto há dois meses, determinando que a turma do Vale do Aço, que estava vindo em peso para BH para tirar o passaporte, só podia fazê-lo em Goval, mesmo!
Em suma: me encalacrei. A minha desculpa pra pedir pressa na expedição do passaporte era morar em outra cidade. Só que a cidade em que eu moro me impede de tirar passaporte em BH!
Resumo da ópera: paguei 2 reais para emitir uma guia com o endereço de BH, fiz a moça do banco estornar o pagamento da guia antiga e transferir para a nova, e encarei QUATRO horas de senha na mão para entregar os documentos que a moça da senha já tinha conferido.
A parte boa é que bati altos papos com uma professora de História que descobri por lá. A parte ruim é que o passaporte só fica pronto na quarta. E a parte pior é que o antigo nem tinha vencido - só tive que tirar outro porque a embaixada americana chata exige um passaporte com 6 meses de validade a partir da data da viagem.
Nem dá vontade de ir nesse país de esquizofrênicos.

4 comentários:

DaniMarco disse...

Isto porque vc ainda não viu os quilos de formulários que vc vai ter que preencher para poder pedir pra eles fazerem o enorme favor de te atenderem no Consulado dos Eua, quem dirá realmente te darem o visto. Por nada não, mas quem quer ir para os Estados Unidos tem mesmo que ser obstinado... (ou doido)

Anônimo disse...

Ai Lulu, vc é muito tolinha e ingênua... Vc deveria ser dolosa como eu. Endereço, pagamento de guia, etc, tudo de Beagá. Aliás, vc não sabia que eu moro na casa dos seus pais?

Marielly Gonçalves disse...

Sou de Governador Valadares e acho q há todo um preconceito em volta da minha cidadade...buá,buá...
Não acho certa ela se encarada dessa forma.Acho q vc precisa conhecê-la melhor, porque ela não é o único lugar de onde as pessoas saem para ir trabalhar nos USA não...
Vc conhece GV?
Bejim.

Paula García disse...

Ameiii seu texto.. mas que coisa hein? Tudo isso pra ir naquela droga de país??? Eu não faria isso NUNCA, ainda mais se você estiver viajando a passeio.
Venha para o Uruguai, certamente te receberão melhor e não terás aborrecimentos!!!