2.8.05

O Caso dos Comentários

Sim, eu recebo visitas de pessoas de Portugal (vejam comentário do post abaixo)! Não estou internacional? A propósito, já contei a minha saga para conseguir a cidadania portuguesa? Sendo que meu bisavô Rodrigo era português de Trás-dos-Montes? E como depois de conseguir milhares de documentos complicados, incluindo a certidão de nascimento do bisa pela internet, a fulana do consulado disse que havia uma pequena diferença entre as certidões e era melhor eu largar mão?

Mas eu divago. Respondendo à pergunta do meu público português, estou estudando para o concurso público de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil, que me proporcionará um salário líqüido 4/5 maior do que o atual. A autorização já saiu, o que quer dizer que o concurso provavelmente será daqui a 3 meses, durante os quais eu estudarei como uma louca quando não estiver trabalhando (8 horas por dia), ou almoçando (1 hora por dia), ou na academia (1 hora e meia 3 vezes por semana). Eu adoraria largar a academia pela nobre causa dos estudos, mas o William Douglas, o papa dos concursos, afirma que não podemos abandonar os exercícios físicos.

Diacho.

4 comentários:

Isa disse...

Brigadinha pelo comment esclarecedor! =) Ai que inveja que voce soh gastou 1500 dolares pra ir pra Disney...
Como vao os estudos? Espero que supimpas! Bjs!

DaniMarco disse...

Mas no final compensa... Pense no dinheiro, pense no dinheiro!

Anônimo disse...

Ola.
Ludmila expica-me uma coisa: Porque é que todos os brasileirios que têm avós portugueses eles(os avós) sao SEMPRE de Tras-os-Montes?
Será que nao ha brasileiros com avós do Alentejo, de Lisboa, dos Açores, da Madeira ou de outro lugar qualquer?
Beijos. Ana

Julio Yoshinari disse...

Apesar do meu avo ser de Kyoto e minha avó ser de Osaka (paternos, isso esplica o Yoshinari), meu bisavô materno veio de Tras-os-Montes também... Será que eles fretaram um navio?