3.8.05

O Caso dos Estudos

Vocês se lembram daquela propaganda de banco na qual a Débora Bloch, vestida de mãe, dizia para o filho Luís Fernando: “Esse banco mima você demais, Carlos Alberto!”?
Pois bem: nessa época de estudos, estou me sentindo igual ao Carlos Alberto, só que quem me mima não é o banco, é o Leo. Ele prepara o café-da-manhã, vai no supermercado sozinho para eu poder estudar, acorda às 6 da manhã junto comigo para dar apoio moral, aprende matemática financeira para me ensinar...
Desse jeito eu vou ter que dividir meu novo salário com ele!
* * *
O único método do Leo que não funciona é cantar “Good Morning! Good Morning!” para mim às 6 de madrugada. Eu levanto contrariada, de olhos embaçados, e me arrasto até o quarto de estudos para terminar de despertar em cima do livro. Ele acorda todo serelepe, pula da cama, e fica tentando me animar. Aí eu tenho que me esforçar, pensar e responder! Ah, não!
* * *
Na verdade, meu bisavô português não veio de Trás-os-Montes: veio de Celorico de Basto, distrito de Braga. Mas o Júlio confirmou nos comentários que um bocado de gente veio de Trás-os-Montes. Será que a peste negra grassou por lá, ou foi apenas uma agência de turismo mal-intencionada?

4 comentários:

Anônimo disse...

Ola.
O distrito de Braga é AO LADO de Tras-os-Montes!!!!!!
Ana

Anônimo disse...

Ei Lud!!!

Estuda sim que te dou a maior força!! Vc sempre foi caxias no colégio, e não é agora que vc vai me decepcionar, não é??? Mesmo porque, vc tem meus EXCELENTES livros de contabilidade para te auxiliar!!!! ;-)
Beijos,

Chris

DaniMarco disse...

Quanto a Trás-os-Montes: por "coincidência" são as regiões mais pobres que costumam mandar mais migrantes pra fora. Exemplos: nordestinos no sudeste (do Brasil, para os leitores estrangeiros deste blog - cê tá chique, hein?), e Valadarenses nos EUA.
Estudja djá, mulé!! (vc tem toda a minha solidariedade - até qto as manhãs. Mas é nessa hora que o cérebro funciona melhor!)

Anônimo disse...

Sim, foram de facto, e são ainda, as regioes/paises mais pobres que fornecem maiores quantidades de emigrantes. Por exemplo no sul do Brasil, principalmente nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul existem ainda hoje tradicoes e costumes que foram levadas por Açoreanos que partiram para estes estados no final do sec.IXX e inicio do sec XX.
Já deu para entender que eu sou açoreana, não?
Beijos, Ana