1.11.05

O Caso da Viagem Natimorta

Como você sabem, a gente ia viajar em setembro; saiu a autorização do concurso, desistimos; o edital estava demorando demais; marcamos pra dezembro e pagamos; na segunda-feira da semana seguinte, saiu o edital, marcando a prova bem para o meio da viagem.

Tudo indica que essa viagem está fadada à destruição, mas eu não desisto. Investiguei com a agente de viagens se dava para a gente passar o Ano-Novo lá. Aí daria pra ver as decorações de Natal (por dois dias!, mas tudo bem) e não dizer que a gente não viajou durante o ano de 2005.

Resposta: sim, dá – e estas são as novas e extorsivas tarifas de hospedagem: 300 dólares A MAIS pra ficar no hotel simplesinho; 600 dólares A MAIS para continuar no hotel da Disney. Por cabeça! Isso porque virada de ano é altíssima temporada. E em alguns hotéis é assim: se você entra no último dia da alta temporada, azar o seu: você paga a tarifa de alta temporada até o final da estadia, ainda que quase toda ela seja na baixa.

Mas a agente de viagens não contava com minha astúcia: pedi para ela calcular quanto fica para a gente passar a noite dos dias 30 e 31 no hotel mais barato que ela tiver (e por barato, entenda-se 40 dólares a diária. Pelo quarto!); e, no dia 1º de janeiro, que já é “value season”, nos mudarmos para o hotel da Disney!

Se bobear, ela vai até ter que devolver dinheiro.

O que o Leo diz que não vai acontecer nem se o inferno congelar.

4 comentários:

isa disse...

eu que terminei =I
o que é pior, porque além de ficar triste vc ainda tem a consciência pesada de ter sidoa culpada =(
ms hj eu já tou melhor...

Julio Yoshinari disse...

Torcerei pela nevasca (no inferno, claro)

Ayane disse...

Lud,
O e-mail sobre a Disney se perdeu no meio da discussão sobre a novela e eu acabei esquecendo de te contar que a minha prima, a Luisa, tá indo pra Disney!
bjaum!

Lud&Leo disse...

Oba! Oba! Eu conheço a Luisa! Quando ela vai? Que position ela conseguiu? Ela tem um blogue? Rola de pedir para ela comprar ingressos?