10.4.06

O Caso do Vôo

Chegamos em Guarulhos por volta das 08:00 AM. E isso porque o vôo atrasou um pouco porque não tinha teto e ficamos rodando em cima da cidade esperando para ver se ia dar para pousar. Foi legal escutar o comando:"Infelizmente estamos com problemas" - pausa para respirar do piloto. Passageiros já ajoelhando e rezando - "Estamos sem teto por causa de neblina e pode ser que demore para pousar." Não é à toa que a Varig tá falindo.

Temos que esperar apenas até 18:30 para embarcar. O que fazer durante mais de 10 horas no aeroporto? Logicamente se conectar à internet e postar no blog é uma opção. Mas também conversei via msn com meu irmão, mandei e recebi e-mails, verifiquei o tempo em Amsterdam, o status do vôo, a cotação de dólar e euro, baixei um programa de pôquer e joguei pela internet. Enquanto isso a Lud lia um livro intercalado com algumas dormidinhas. Também tomamos café (que para nós foi almoço) e almoçamos (que para nós foi jantar). Sim, já estamos no horário de Amsterdam: cinco horas de diferença, porque lá eles também têm horário de verão.

Outra parte divertida foi procurar Salas Vip para ficar. Achamos uma do American Express e fomos ver o cartaz para ver se podíamos ficar lá. Para nossa surpresa lá estava meu cartão Amex Verde. Depois de 4 horas em cadeiras horríveis a visão de uma sala Vip nos encheu de alegria. Mas, ao tentarmos entrar, fomos gentilmente barrados. Na verdade o cartão do cartaz era preto e não verde! Lógico que no cartaz estava mais para verde do que para preto. Não sei para quem foi mais constrangedor: para nós ou para a moça que teve que nos contar isso.

Mas tivemos bons momentos também: 15 minutos antes do check-in abrir estávamos na fila, felizes por sermos os primeiros. Talvez chegar às 08:00 para um vôo das 18:30 tenha lá suas vantagens. Na fila, lembramos que existia um plano de milhagem - no qual não tínhamos nos cadastrado! Sacamos o notebook e em pé na fila acessamos o site da KLM e resolvemos o problema. Recebemos por e-mail os números e confirmações e um minuto depois o check-in foi aberto. Foi realmente sensacional.

Ah, e a KLM por enquanto está ganhando muitos pontos de Companhia Aérea-Boazinha (alusão à competição de Amor-Bonzinho da Dani e do Marco). Fomos muito bem tratados, remarcaram nossos assentos e ainda nos passaram o número 0800 (para a qual a Lud já ligou) para remarcamos o assentos do vôo de volta. Tudo isso nos tratando pelo primeiro nome e com um sorriso no rosto. Não sei se é por quê éramos os primeiros clientes do dia ou por que eles são assim.

A troca de dólares por euros também foi legal: o corretor da American Express disse que a gente estava fazendo mau negócio, porque primeiro ele compraria os dólares em reais (numa cotação ridícula), e depois usaria os reais para nos vender euros (numa cotação absurda). Então a manha seria trocar o dinheiro na Holanda mesmo.

Estamos achando que ele deu a dica de pura pena de termos sido barrados na sala vip.

Próximo post: Amsterdam.

2 comentários:

Julio disse...

Pô Leo... 50 anos sem postar no blog e nenhum comentário??
Sacanagem... :(

Ou a Lud bloqueou?? >:) Rááááá

* Isa * disse...

o leo postando e eu nem sabia que tinha posts novos! se vcs não se dão ao trabalho de mandar um mísero emailzinho, comé que eu ia saber que vocês estão tão postativos? =)
bjs!