5.5.06

O Caso do(s) Celular(es) Furtado(s)

É, definitivamente eu e celular realmente não combinamos. Pela segunda vez meu celular foi furtado, dessa vez no vôo Guarulhos-Confins. A mala chegou violada, sem o celular que estava lá dentro e, pior, sem os cabos do leoPod. O aparelho está em outro lugar e, portanto, ficou a salvo, mas, quando ele terminar de descarregar, acabou!

Fiquei borbulhando de ódio, mas depois passou. Depois da reclamação oficial na TAM, da consulta ao seguro-viagem e do boletim de ocorrência (com policiais tão toscos que se não fosse uma delegacia eu tinha saído correndo, de medo. E gastamos uma hora e meia para preencher um BO eletrônico, porque o moço que estava operando o computador era tão ruim de serviço que parecia que nunca tinha usado o programa!).

A preguiça agora é arrumar outro celular. Quero um de 1 real, de cartão. Existe? Eu uso pouco mesmo, e até agora celular bonitinho e novinho só me deu dor de cabeça. Quando eu tinha o meu 5120 ninguém o cobiçava.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu acho que os celulares de um real são os de conta, daquelas bem altas. Mas os mais velhinhos devem ser mais baratinhos. Eu tb não tenho paciência com celulares não - mas pelo menos ainda não me furtaram nenhum. Pq aí sim, deve dar ódio.
Beijo,
Dani