27.9.06

O Caso da Mulher Elegante

Continuo na minha luta diária para ser uma mulher de trinta anos elegante. O diabo é que a cidade aqui não ajuda. Consegui comprar dois pares de sapatos lindíssimos e confortáveis (os dois na casa dos três dígitos, mas sapato bonito, macio e BARATO nem eu consegui descobrir) e estou tentando usá-los, só que choveu horrivelmente na sexta-feira passada e as ruas da cidade, que já são de paralelepídos (sim, daquele tipo que agarra e arranha saltos) estão cobertas de barro, para completar.

Como colocar meus sapatos novos de couro claro e bico extra-fino nessas ruas? Por outro lado, como NÃO usá-los antes que o calor do inferno que faz por aqui no verão chegue para se instalar de vez?

Repito a conclusão a que já cheguei muitos posts atrás: a mulher elegante de verdade só anda de carro com ar-condicionado.

2 comentários:

DaniMarco disse...

E com motorista, pra ser deixada na porta, e ele que se vire pra achar vaga...

Anônimo disse...

Uma palavra: sapatilhas! São lindas, fashion e chiques.
Bjoo
Lili