18.10.06

O Caso da Viagem do Feriado Com Mais Detalhes


Pois é: como eu disse, meu biquíni estava meio desbotado e era rosa, e rosa nem está muito na moda, né? Então eu fui à uma loja e mandei descer. O horário de fechamento chegou, passou e eu lá. No fim das contas, comprei um maiô com estampa de camuflagem, com as costas de fora e tomara-que-caia, saído diretamente de um clipe da Beyoncé. Para combinar, adquiri também um par de havaianas brancas, e quinze minutos depois cheguei à conclusão que elas eram falsificadas, porque as tiras eram de um material diferente do solado; aí mandei um e-mail para a Alpargatas e eles pediram para eu enviar fotos, para eles avaliarem, mas eu não fiz isso até hoje, então provavelmente os falsificadores continuarão impunes por aí. Na quarta-feira 11 saímos de casa às 6 horas da tarde rumo a Goval. A idéia era sair da cidade às 5, mas o Leo ficou agarrado no trabalho, então atrasamos, menina, um horror! Como sempre gastamos mais de 1 hora na estrada, mas na chegada o Leo pegou um caminho alternativo mais próximo e economizamos uns minutos. Uns 6, eu acho. Chegando à casa da Dani, o Leo ficou brincando no computador com um simulador de vôo enquanto eu e ela passávamos no supermercado e íamos buscar o meu cunhado. Quando chegamos, os calzones encomendados para o lanche (sabores calabresa, bacon e frango) já tinha chegado. O de bacon tinha um pedacinho de bacon em cima dele, e o de calabresa, um pedacinho de calabresa, mas o de frango não tinha identificador algum!

Será que esse nível de detalhe tá bom?

Nenhum comentário: