4.12.06

O Caso do Vestido Infinito

Na minha busca incessante pela mala perfeita, descobri outra coisa legal: o Vestido Infinito. Ele é uma única peça de roupa, mas vira vários modelos: o cumprimento da saia e o tipo de decote é você que escolhe.

Na verdade, o Vestido Infinito é um tubo de pano com duas tiras longuíssimas saindo da parte de cima. Dobrando e enrolando, você transforma as tiras em alças, mangas e decotes, e o vestido fica do jeito que você quer.

Resumindo, ao invés de levar na mala três ou quatro vestidos, e o mesmo número de blusas e saias, você leva só o Vestido Infinito. Igreja italiana na qual alcinha não entra? Manga e a saia midi. Passeio em praia do Caribe? Ombro só e minissaia. Noite de gala em Paris? Tomara-que-caia e saia longa.

Mesmo se a viagem for longa, você não precisa se preocupar: em teoria o Vestido Infinito não amassa e seca rápido. Então, dá pra lavá-lo à noite no quarto de hotel, e ele vai estar pronto para usar no dia seguinte.

Você pode comprar essa maravilha pós-moderna pela internet. Custa 200 dólares (sem o frete). Ou você pode infernizar sua própria mãe para ela fazer o Vestido Infinito pra você (plano B).

Assim que ficar pronto eu aviso se deu certo.

4 comentários:

Julio disse...

Perguntinha básica: como resolver o problema das cores? Ou você terá que ter um vestido infinito vermelho, um branco, um verde, um azul...

Abços!

Anônimo disse...

Oi, amigaa! Qdo vc e o Leo vêm me visitar? Bjo!
Lili

* Isa * disse...

é muito fácil, Júlio! é só fazer um vestido infinito... e dupla-face!

DaniMarco disse...

Como exatamente vc faz mangas com um pedaço de pano? Enrola no braço?