26.2.07

O Caso da Blusinha

Hoje irei a QUARTA vez a uma loja perto do meu serviço trocar uma blusinha. Espero que seja a última.

Explico: entrei pela primeira vez na loja seduzida pelo anúncio de “promoção” na vitrine (como vocês sabem, “promoção” e “oportunidade” são minhas palavras favoritas). Comprei uma blusinha linda, listrada de azul e branco, com quase 50% de desconto, achando que tinha feito um ótimo negócio. Quando cheguei em casa é que percebi que 1) ela tinha diversas costuras que espetavam; 2) o azul da faixa era diferente do azul das listras.

Voltei à loja no sábado e experimentei praticamente todas as blusas que lá existiam. Fui para casa levando uma frente-única preta-e-branca que custava cinco reais a mais do que a blusinha original.

Chegando em casa, percebi que 1) a frente-única era muito comprida, e 2) a malha era muito vagabunda e não ia resistir a duas lavagens.

Fui mais uma vez à loja e provei de novo todas as blusas que lá existiam. Dessa vez descobri duas camisetinhas básicas de malha que vinham dentro de uma latinha. É verdade que elas custavam dez reais a mais do que a frente única, e o ótimo negócio deixou de sê-lo. Não consegui convencer a vendedora que eu deixava a latinha se ela me desse um desconto, e a tal latinha, apesar de bonita, vem com o nome da marca, que, acreditem ou não, é Dyfteria. Dyfteria! Quando eu for estilista, vou batizar meu negócio de Catapora ou Coqueluche.

Mas eu divago. Voltando ao caso da blusinha: escolhi uma preta e uma verde, porque achei que a vermelha ficava transparente. Chegando em casa... descobri que a verde era transparente também.

Então, hoje volto mais uma vez à loja para trocar a camisetinha verde pela vermelha, que é muito mais bonita. E nunca mais ponho o pé na loja mais mal-iluminada do mundo!

5 comentários:

Anônimo disse...

Ei Lud!

rsrsrsrs... pelo menos a marca vem na lata, e não na blusa... rsrsrsrs...

Beijo!

Chris

Anônimo disse...

Ola Ludmila
Por este andar vao acabar por nao te deixar entrar nunca mais nessa loja...
Ana

Daniela disse...

Oi Ludmila!! Quase morri de rir quando li essa sua história!!!Beijos.Daniela

Anônimo disse...

Mas tu é chata hein filha!!!

Lud&Leo disse...

Anônimo,
eu sou! Muito mesmo! Pra caramba!
Em compensação, eu ando bem-vestida.