9.3.07

O Caso da Madame

Agora finalmente eu posso ser uma mulher elegante: o Leo está me deixando no trabalho, buscando do trabalho, e ainda me levando para almoçar. Isso significa que eu posso usar sapatos lindíssimos, muito pouco práticos, que não vou estragar nem o pé nem o salto nos paralelepípedos nas ruas.

Minhas duas últimas aquisições foram:

- um modelo de onça com salto altíssimo, fivelinha bem baixa na frente (os americanos chamam de Mary Jane) e bico redondo;

- um peep toe de couro preto e salto doze (minha mãe tinha um igual, de verniz, que eu sempre ambicionei mas nunca pude usar, porque o pé dela é um número menor do que o meu).

Percebo que eu já fui uma pessoa de sapatos simples e sensatos, mas que ultimamente não acho coisa melhor do que um modelo diferente e legal. Espio com mal-disfarçada piedade pessoas que usam sapatos caretas e chinelinhas rasteiras.

Aposto que elas olham meus saltos e também têm pena de mim.

7 comentários:

Anônimo disse...

Realmente vc está precisando de novas motivações para sua vida. Nas poucas vezes que acessei seu blogue, que no início achava até interessante, vc só fala de: 1 - Dieta; 2 - Roupas, acessórios e afins; 3 - Viagens + roupas + acessórios + afins, para levar nas viagens... ou seja... tudo muito fútil e superficial.
Certa vez li um caso seu sobre o que as pessoas fazem depois que alcançam seus sonhos, pelo que percebo é uma demanda sua mesmo. Procure rapidamente uma ocupação diferente ou um terapeuta, pq o negócio tá feio pro seu lado...
Seu blog ficou semelhante ao programa "Saia Justa", que por sinal é um tédio...
Aqui me despeço do seu blog. Acho uma pena uma pessoa tão inteligente acabar se dedicanto às futilidades da vida...
Boa sorte nas novas motivações...

DaniMarco disse...

Ergh, que é o infeliz aí de cima?
Vc tem toda a minha bênção para usar saltos altíssimos - eu continuo com meus sapatos razoáveis e de salto baixo (e só revolto que os fazedores de sapato tinham que fazer sapatos mais bonitos de saltos razoáveis, mas procurando bastante a gente acha alguma coisa). O que seria do amarelo (ergh!), etc, etc...

Mi disse...

Que isso Lud? Que mal humor total desse anônimo! Saiba que adoro seus textos. Acesso o blog todos os dias.

Abraços, Michelli

Anônimo disse...

Ola Ludmila!
Quero dizer-te que sou grande admiradora dos teus textos sejam quais forem os temas. Beijinhos.
Ana

Janaina de Almeida disse...

Olá casal maravilhoso,
fiz uma pesquisa sobre a Todeschinni e tive um a surpresa em ver o post do dia 03março de 2006, e fiquei passad.
Tenho uma história que aconteceu comigo essa semana que passou e com essa Todeschinni, farei um post sobre isso.
Mas com um detalhe:foi com a seleçõa de projetistas: nadei nadei e morri na praia.
Um forte abraço e tudo de bom,
Janaina de Almeida, Rio de Janeiro.

Janaina de Almeida disse...

Gostei de você,
dá um passa fora nessa pessoa infeliz, de mal com a vida e que está com inveja de usa vida de casada.
O blog é seu e só você manda, acessa quem quiser.
Um forte abraço e tudo de bom,
Janaina de Almeida, Rio de Janeiro.

Marília mariliagrande@uol.com.br disse...

Lud to aqui pra te pedir aquela tua "tabelinha mágica" da dieta, por favor. =)