11.4.07

O Caso da Nutrição

Ontem fui à nutricionista, e foi ótimo. Ela sabia tudo sobre a equação do metabolismo basal, o chá verde e as propriedades funcionais dos alimentos.
Preenchi um longuíssimo questionário com os meus hábitos alimentares, minhas condições de saúde e as comidas que eu odeio. Ela perguntou se eu estaria disposta a incluir na alimentação aveia, soja e granola, e eu confessei que nunca tinha comido nenhuma delas, mas estava disposta a experimentar. Sou muito enjoada pra comer, mas depois de ter descoberto que adoro pão integral e chá, fiquei mais aventureira.
A nutricionista disse que minha alimentação estava boa e equilibrada, mas que eu podia incluir mais frutas, por causa das vitaminas (que hoje em dia eu supro com um multi-vitamínico) e variar um pouco o cardápio, para não enjoar (é aí que entram a aveia, a soja e a granola).
Fui pesada, medida e beliscada com o adipômetro. Na semana que vem eu volto lá, para ela me contar minha porcentagem de gordura corporal e me entregar uma dieta (não no sentido de restrição de calorias, mas no sentido de prescrição alimentar) feita especialmente para mim.
Perguntei se ao entrar na academia seria necessário mudar a dieta. Ela disse que nesse caso eu deveria retornar, e ela faria alterações para potencializar o ganho de massa magra sem aumentar a massa gorda, além de indicar os alimentos adequados para antes e depois do treino.
Um sucesso, essa nutricionista!

Um comentário:

DaniMarco disse...

Se a mulher conseguir fazer vc comer verduras e frutas, ela é o máximo!!