26.4.07

O Caso da Viagem por Conta Própria X Excursão

Numa excursão, guias e motoristas altamente treinados te levam pela mão aos pontos turísticos mais badalados. Você não tem que se preocupar com nada – só em botar a mala para fora do quarto na hora certa para o carregador levar. Não há perigo da reserva do hotel sumir, nem do ônibus se perder entre uma cidade à outra, nem de chegar numa segunda-feira ao museu que você mais queria visitar e descobrir que ele está fechado. Se você não fala nada da língua do lugar que está visitando, nunca foi ao exterior, odeia surpresas, e/ou acha que férias são para ser mimado, uma excursão é uma boa opção.

O contra da excursão é que, claro, todo esses serviços têm um preço (e ele não é baixo, até porque o lucro da empresa de turismo vem embutido). Além disso, em uma viagem em grupo você está sempre esperando algo ou alguém (no check-in do hotel, porque são 20 ou 30 hóspedes; para reunir a turma depois de um passeio; ao sair do hotel pela manhã).

Fazer a viagem por contra própria significa que você está por sua conta e risco no exterior. Se a bateria do carro arriar na garagem do hotel, se fecharam a estação de metrô com você dentro, se a rua do hotel que você reservou está inacessível por causa de uma reforma, se o vôo atrasa horas e horas (sim, tudo isso já aconteceu), não tem pra onde correr. O jeito é se virar – o que acabando gerando histórias engraçadíssimas depois que o sufoco passa.

Por outro lado, você tem liberdade de horários e de escolhas; pode ficar um dia na cidade de onde veio seu bisavô; pode parar no meio da estrada numa vilazinha que achou simpática; pode detestar de cara uma capital badalada e puxar o carro no mesmo dia.

Uma viagem por sua conta pode ficar bem mais barata do que uma excursão, ainda que você fique em hotéis melhores! Só que, para isso, você tem que estar disposto a gastar um item valioso: tempo. Para pesquisar destinos, ler críticas, ir a sites, escolher hotéis, traçar rotas, programar atividades e fechar a passagem e a estadia com meses de antecedência. Se você curte – como eu e o Leo curtimos –, a viagem começa meses antes de acontecer. Se você odeia, é melhor embarcar logo numa excursão e gastar as horas e horas de pesquisa fazendo hora-extra. Se bobear, no final você sai no lucro.

Na verdade, você não é obrigado a optar só por um deles para sempre. É possível combinar as duas espécies: várias capitais da Europa por conta própria, e no final uma excursãozinha pelo Vale do Loire, como fez uma amiga minha; ou, como a minha irmã, ir independentemente aos lugares em que você fala um pouco da língua e embarcar num grupo para conhecer a Rússia.

2 comentários:

Carol disse...

Ei Lud!!! Achei seu blog no blog da Isa! É a Carol que morava no seu prédio lembra?? Continua escrevendo muito bem e tudo muito interessante!! Estou lendo seu blog e morrendo de rir das histórias! Lembra de um jornalzinho que vc e Isa faziam? Eu lembro demais do tanto que vcs "gostavam" do Steve Segal! Lembra? eheheeheheh... Bom, continuo morando no mesmo prédio. Morei 1 ano em Londres (em 2005), vi vc respondendo os comentários e dizendo que queria morar na Europa. Se ainda tiver oportunidade, vá mesmo!!! É excelente! Só de estar na Europa já é maravilhoso. Ir a todos aqueles museus belíssimos de graça e quantas vezes quiser não tem preço! Antes de voltar fiz uma viagem pela Europa por excursão e foi ótimo, mas na próxima vamos (eu e meu namorado) por conta própria mesmo. E espero que seja em breve pq já estou morrendo de saudades de lá!
Bom, foi muito bom ter notícias de vcs novamente! Um beijão!

Anônimo disse...

Ola Ludmila! Grande post! Em relacao a esta questao de viajar por conta propria ou por intermedio de uma agencia de viagens prefiro a segunda opção porque nao sou nada aventureira e se ha coisa que eu detesto sao surpresas. Ok a vida sem coisas inesperadas fica chata mas prefiro controlar tudo o mais possivel.
No que diz respeito as sandalias havaianas agradeço imenso mas nao é necessario incomodar-se! Nao sei bem o preço aqui porque nunca tive nenhumas. Geralmente sao usadas para levar para a praia e eu ODEIO areia por isso nao vou a praia.
Pergunta: o que é um chá de aniversario? É o mesmo que festa de aniversário?
Beijos
Ana.