25.5.07

O Caso das Exigências

Segundo uma psicóloga ontem na tevê, tem tanta mulher sozinha porque elas querem um parceiro “plus”: um homem mais velho, mais inteligente, mais rico do que elas. E acho que é verdade: mais de uma amiga já me confessou o mesmo desejo.

Noutros tempos, em que as moças estudavam pouco e só se preparavam para serem donas-de-casa, ficava fácil. Hoje em dia, em que as mulheres concorrem no mercado de trabalho em pé de igualdade com os homens (porque nas faculdades elas já estão em número maior), fica muito difícil. As que estão realmente no topo, então, se tiverem essa visão, vão ter que se resignar a ficarem solteiras.

Não estou dizendo que a mulher deve aceitar qualquer candidato que se apresenta. Só estou falando que a exigência do “plus” é uma bobagem. Fica parecendo que a moça está atrás de uma figura paterna – alguém “superior”, que “cuide dela” – como se ela não fosse adulta, independente e capaz de tomar conta de sua própria vida. Por que o namorado/marido tem de ser mais instruído e mais bem-sucedido do que ela? Sua instrução e sucesso próprios não são suficientes, não? Por que não escolher um homem que esteja em um nível parecido com o dela, ou, melhor ainda, tenha talentos em áreas diferentes?

Observem que os homens não têm tanta frescura para selecionar a esposa. Talvez porque queiram alguém menos alta, menos inteligente, menos rica? Ou talvez porque não a vejam como um prolongamento do seu eu, como tantas mulheres fazem.

Um comentário:

Dama da Noite disse...

Primeira vez que eu venho ...
mas adoreiii...
muito inteligente ...
parabens