21.5.07

O Caso do Enjôo

Eu sou a pessoa mais enjoada do mundo.

Qualquer coisa me dá náusea: carro se a estrada tem curva ou quebra-molas; avião se ele sacode um pouquinho; cadeira de balanço; rede; barco; remédio que irrita o estômago; jogo de computador em primeira pessoa; filme no qual a câmera balança; montanha-russa; até elevador, se na hora de parar ele dá aquela balançada.

Já consultei um médico e ele me disse que pulseirinhas que dão choque e braceletes que apertam o pulso não são eficientes. O jeito é tomar Dramim antes de viajar (o que eu faço desde que nasci) e fazer um trabalho de habituar o corpo ao movimento, tomando aulas de balé ou de dança. Mas, considerando que eu fico enjoada com muita freqüência e meu corpinho ainda não se acostumou, ele concordou que a técnica não deve funcionar em mim, não.

O pior é que, como enjôo é uma condição não-mortal, e que pára rapidamente assim que eu desço do veículo em movimento, as pessoas nem ligam para o meu sofrimento.

2 comentários:

Lud&Leo disse...

Teste

Anônimo disse...

Não fique triste querida ,pois eu tambem sou e sempre fui assim ,tudo que se mexe me dá muito desconforto estomacal
Hoje estava na ABET e na folga entre um paciente e outro resolvi dar uma esticadinha na musculatura das costas e me refestelei toda nas esferas plasticas para alongamento e ....pimba não deu outra ...la´estava eu totalmente enjoada ....e trabalhar depois foi terrivel
beijos Beth