26.9.07

O Caso do Estresse

Nunca achei que seria uma vítima do estresse, mas, nas últimas semanas:

- estou acumulando meu serviço com o serviço de uma pessoa que foi transferida;
- tem uma parte do serviço da pessoa que foi transferida que eu simplesmente não sei, mas tenho que fazer do mesmo jeito;
- estou ensinando a uma funcionária nova a parte que eu sei do serviço da pessoa que foi transferida;
- o chefe está cobrando providências sobre coisas urgentes que cabiam à pessoa que foi transferida;
- os sistemas estão lentos, lentíssimos, quando não param de vez, e não dá para trabalhar sem os sistemas;
- a tecla quatro do telefone não funciona

O resultado é que há nove, NOVE pilhas de processo em minha mesa.

As pilhas estão me deixando uma pilha.

25.9.07

O Caso dos Seriados

Eu estava me sentindo meio melancólica e sem rumo, mas já descobri a razão: é que os seriados estavam em mid-season, e a única coisa que sobrava para ver era os especiais “Child Star” na E!, que além de ruins são repetidos à exaustão.

Essa era de trevas está acabando. Os seriados logo estarão de volta à vida, e eu terei muito mais ânimo para pedalar na minha bicicletinha ergométrica, sendo que agora eu uso medidor de batimentos cardíacos e fico me matando para mantê-los acima de 134 por minuto.

Ver o McSteamy distrai da dor.

13.9.07

O Caso dos Escorregões

Falem a verdade: não é ótimo quando alguma celebridade, que vive disso, tem tempo, dinheiro e personal stylist, dá uma derrapada? É porque aí a gente se consola de algumas decisões de moda não muito brilhantes, como a franja repicada e a meia-calça com desenhos.

Eis as últimas mancadas que percebi por aí:

1) o cabelo curto da Deborah Secco
Ela caiu numa armadilha clássica: a da mulher que começa a se achar tão bonita que resolve cortar o cabelo. Saiba ela que cabelo curto é só para as starlets dos anos cinqüenta, a Trinity de Matrix e a Natalie Portman.

E o pior é que, na hora de cortar, ela foi se mirar na Posh Spice, que tem um rosto triangular igualzinho a um louva-deus. Fala sério.


2) o vestido de casamento da Daniela Sarayba
Ela é alta, linda e magra, e o vestido foi feito pelo Valentino. Mas, no fim das contas, a moça ficou meio... repolhuda. Alguém me explica aqueles babados saindo de debaixo dos quadris?

12.9.07

O Caso dos Simuladores

Lembram o bungy jump virtual? Pois é, descobri que existe um túnel de vento vertical que simula um salto de pára-quedas. Mais barato, e muito mais seguro.

Essas imitação são ótimas para pessoas medrosas, quer dizer, cautelosas como eu.

5.9.07

O Caso dos Empregos

Empregos de sonho:
- Tradutora de legendas para seriados americanos;
- Produtora da revista de produtos Natura;
- Agente de viagens para clientes selecionados;
- Criadora de cores de cosméticos.

Empregos que pareciam ser de sonho, mas na verdade não eram:
- Jornalista em revista de turismo;
- Revisora de textos de Ciência Política;
- Avaliadora de originais literários;
- Vendedora em loja da Disney.

3.9.07

O Caso da Pupila

Vai chegar uma funcionária nova aqui no trabalho e fui encarregada de treiná-la. Estou animadíssima. Eu sempre quis ser professora (para moldar cerebrozinhos inocentes, hohoho) e esta é a minha grande chance de ver se dou para a coisa mesmo ou é só garganta.

Da última vez que chegaram funcionários, eu bem que tentei me candidatar para ensiná-los, mas o chefe preferiu outra pessoa, aquela que o pessoal novo ia substituir. O que faz sentido, mas não deu muito certo, por vários fatores. Um deles é que tentaram passar para o povo novo muita coisa em pouco tempo, e eles ficaram perdidinhos, coitados.

Tentarei não cometer o mesmo erro. Vou explicar cada coisa devagar, e só passar para a seguinte depois que a primeira estiver dominada. Vou sorrir muito, dizer muitas palavras de incentivo, falar que trabalhar aqui é ótimo e que ela está indo muito bem. Já fiz um roteiro passo-a-passo no Word e uma planilha no Excel explicando onde está o quê.

Está só faltando uma musiquinha para cada sistema.