7.12.07

O Caso da Mala Reduzidíssima (mais um)

Eis-me mais uma vez perante o dilema da mala reduzidíssima. Estou botando fé que dessa vez não vai ser tão difícil. Primeiro porque a Nova Zelândia me parece um país esportivo. Segundo porque acabei de comprar o vestidinho preto perfeito, que pode ser usado tanto para sair à noite quanto para almoçar de dia.

O dilema é se levo sapatos de salto para a tal da saída à noite ou uso minhas botas de montaria mesmo. Que são lindas e confortáveis, mas ocupam um espaço danado na mala, e portanto devem ir nos pés. O que não sei é se é sábio encarar três vôos (de uma, três e treze horas, respectivamente) usando botas de montaria. Ok, eu sei - não é sábio, mas eu fico tão feliz quando eu estou elegante.

É claro que eu corro o risco de ser obrigada a tirá-las a cada detetor de metais. Mas aí dá uma emoção.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ei Lud!!

Vai com elas... é mais fácil tirar a bota em cada lugar do que perder espaço na mala....

Beijo,

Chris

Daniela disse...

Eu cheguei a conclusao que roupas para eventualidades sao tao eventuais que nao vale a pena gastar espaco na mala com elas - obviamente a minha calca preta e sapatinho de saltinho estao na mala ate hoje. Voce simplesmente nao tem tempo de passar no hotel pra trocar de roupa antes de ir jantar, numa agenda turistica lotada. Mas a sua felicidade de andar arrumadinha talvez compense o espaco na mala =)
PS: odeio teclados sem acentos!

Camilinha disse...

Que tal sapatilhas?