11.12.07

O Caso do Chá de Cadeira

Íamos ficar 6 horas de bobeira no Galeão entre um vôo e outro e eu já não estava achando bom. Agora o vôo BH-Rio mudou para mais cedo ainda e vamos ficar 7 horas e meia de bobeira no Galeão.

Pensei em passar o vôo para mais tarde e ficar apenas 4 horas e meia de bobeira no Galeão. Entretanto, várias pessoas (inclusive a agente de viagens) acharam arriscado. Vamos viajar no dia 23, os aeroportos devem estar lotados, e no fim de ano sempre chove. O jeito é ir no vôo mais cedo mesmo.

Uma amiga sugeriu que gastássemos o tempo extra deixando as malas no guarda-volumes do aeroporto, pegando um táxi e indo passear no Rio. Mas, como boa mineira desconfiada, acho muito arriscado. Afinal, todo mineiro sabe que o Rio é um lugar muito perigoso, e que pra te assaltarem e levarem seu passaporte não custa nada. Isso se o próprio taxista não te seqüestrar.

Assim sendo, acho que lerei pelo menos um dos três livros de qualidade literária duvidosa que estou levando para os vôos e que experimentarei todos, absolutamente todos os perfumes do free shop.

Um comentário:

Camilinha disse...

Ah, e vc tb pode deitar espalhadamente em uma cadeira do Galeão, fazer cara de maltrapilha e esperar um repórter do JN entrevistar você.

Aí vc aproveita e 'mete a boca' na espera! Tá que tá danado, viu!