21.2.08

O Caso do Francês

Acho francês a língua mais linda do mundo. Já fiz um ano de aulas e portanto sei o básico, mas é o básico mesmo (o único tempo verbal que eu domino é o presente). Até tentei voltar às aulas, só que aqui no interior tá difícil. Além do mais, estou precisando gastar meu tempo livre é com Direito do Trabalho, não com línguas estrangeiras.

Ainda assim, decidi dar uma turbinada no francês de maneira prática e divertida. Vou assinar uma revista feminina francesa. Custa 48 euros por ano (12 euros é o preço da assinatura, o resto é correio) e vai me expandir meu vocabulário de montão. A idéia é, mesmo ignorando um tanto de palavras, ir lendo alegremente. Depois de ver a mesma palavra duas, três e quatro vezes, a ficha vai acabar caindo e entenderei o que ela significa.

Confesso que pretendo usar o Google para, depois de alguns meses, compreender melhor os tempos verbais. Mas tenho completa fé no meu método. Afinal, os bebês aprendem línguas escutando, não é mesmo? Pois meu sistema é muito superior.

2 comentários:

Fernanda disse...

Oi Lud!
Leio seu blog já faz um tempo, por causa do link no blog da Liliane Prata. Pega no itunes um podcast chamado "coffee break french", é ótimo pra lembrar o comecinho e tem tantas aulas q dá pra aprender até o nível avançado. Se vc tiver ipod, dá pra ouvir as aulas enquanto anda etc... Cada aula dura 10, 15 minutinhos, por isso o nome - vc aprende uma língua na hora do cafézinho. Tem também aulas de outras línguas, vale a pena conferir!

Um beijo,

Fernanda (Curitiba-PR)

Delilah disse...

Lud,

pelo visto também vou ter que me virar com métodos alternativos coffee break deutsche welle pra continuar com meu alemão.. . na bahia só tem aula aos sábados! =I