31.3.08

O Caso da Razão e da Sensibilidade

Esse final de semana quase tive uma overdose de uma das minhas histórias preferidas da Jane Austen: Sense anda Sensibility. Reli o livro e assisti ao seriado da BBC. Só ficou faltando o filme, mas eu me lembro dele bem – tão bem que, no meio da leitura , cheguei a recordar que quem fazia o Mr. Palmer, um personagem muito secundário e bastante mal-humorado, era o Dr. House. Tudo a ver.

Achei o seriado uma ótima adaptação. Nele há diversas cenas que não constam do livro. Eu particularmente acho que, se for pra repetir exatamente o que está impresso, não precisava nem filmar. Minha imaginação dá conta, obrigada. A graça de passar uma história para outra mídia e explorar o que há de legal nela.

Também é uma boa dar uma leve modernizada. No livro não há um único beijo, e não acho que seja porque as pessoas não se beijavam na época. Acho que é porque não ficava bem para a sensibilidade de então descrever beijos nos livros. O seriado resolve o problema.

3 comentários:

MiMi disse...

Sou tão suspeita pra falar de House...ele é um mau humorado que faz agente gostar cada vez mais...

Anônimo disse...

Quem, diabos, é o Mr. Palmer? Eu me lembro vagamente de um marido que lia o jornal com cara de enfado quando sua esposa matracava, mas QUEM é o Mr. Palmer na história? Hein, hein? Vc não vai me fazer ler de novo toda a história, né? Eu tenho uma caixa de livros novos para ler!
Agora, EU posso ser a Srta. Rosa ;)

delilah disse...

hahahahah agora vcs tão brigando pela Sta Rosa?!
estou com uma certa invejinha dos seus finais de semana tranquilos regados a livros e seriados, sem viagem de avião, festa, bagunça e resolver 2483 coisas. acho que estou virando camisolona! oh não!