20.3.08

O Caso da Tortura

Eu e o Leo vimos um filme no qual o personagem principal é acusado de terrorismo, preso, levado para o Egito e torturado. Como sempre, imaginei o que eu faria na mesma situação e cheguei às seguintes conclusões:

1) eu não ia resistir a mínima. Era encostar um dedo em mim que eu cantava como um passarinho;

2) se eu fosse inocente (como o moço do filme era), eu inventava uma história bem bonita, com muitos nomes fictícios, e pronto (como o moço do filme fez). Só que eu faria isso logo que me encostassem o dedo. O moço do filme passou dias ignorando os conselhos que eu gritava para a tevê.

Um comentário:

Daniela disse...

Excelente idéia! - só que se o galã a seguisse, o filme não ia durar uma hora. Eu acho que em filme eles tentam mostrar como o galã é durão, e como ele, apesar de todas as dificuldades, e tendo sofrido muuuuito, consegue vencer no final (e ficar com a mocinha, "merecendo-a"). Se não fosse assim, não ia ter filme, só curta-metragem.