20.5.08

O Caso da Corrida

Ontem eu corri 16 minutos sem interrupção!

Para mim é uma vitória pessoal. Eu consigo caminhar muito rápido – tão rápido que o Leo quase não dá conta de acompanhar. Pra correr, no entento, é outra história: em pouquíssimo tempo fico sem fôlego. Músculo pra correr eu até acho que tenho; capacidade pulmonar é que falta.

Ontem deu certo porque o Leo saiu correndo e foi lá pra longe, e eu não precisei acompanhá-lo. Pude ir no meu ritmo devagar-quase-parando, prestando atenção na respiração. Quase morri, mas consegui correr dois quilômetros inteiros!

Correr é maneira de dizer, né. Trotar.

2 comentários:

delilah disse...

último comment (ufa!) -

PARABÉNS!!!
eu entendo completamente o que é naõ ter sistema respiratório...

=)

Fernanda disse...

Ei, Lud!
Eu corro 4 km, o que dá cinco voltas completas na barragem (trotando também, não exatamente correndo). Quando eu comecei, corria só uma volta (800m) e fui super evoluindo. Mas é cansativo e é preciso um super esforço, né? Ai ai...
Saudade, Lud! Manda uma abraço pro Leo.
Beijinho!