12.8.08

O Caso das Olimpíadas

As Olimpíadas de Pequim estão aí e os eventos estão ocorrendo nos horários mais loucos, como sói acontecer sendo o país-sede praticamente antípoda ao Brasil. Resultado: o Leo praticamente não dorme mais. Ele chega da aula à noite e vai direto para frente da tevê. Aí fica até de madrugada. No dia seguinte, tem de acordar cedo para ir à aula de novo.

Ele bem que podia dar umas dormidinhas de tarde, mas o Leo simplesmente não consegue dormir de dia (ao contrário de mim, que durmo em qualquer hora e em qualquer lugar). Então ele só dorme umas horinhas antes de amanhecer, mesmo.

Mas isso não diminui sua animação. Como ele mesmo diz, “Olimpíada é só de quatro em quatro anos”. Então eu durmo cedo, peço para ele me acordar quando chega em casa, e vou corujar na frente da tevê também.

É verdade que lá pelas duas da manhã meus olhos estão fechando. Se houvesse uma modalidade chamada "sono olímpico", juro que eu papava as medalhas todas.

Um comentário:

Daniela disse...

Posso concorrer na modalidade sono-do-dia-seguinte? Garanto que pelo menos uma medalha de bronze eu levo =)