4.11.08

O Caso da Gastronomia

Eu gosto de ir a blogues gastronômicos. Adoro fotos de pratos elaborados. Leio com prazer cardápios chiques. Acho a gastronomia uma área fascinante.

O problema é que, embora eu tenha grande prazer intelectual nessas atividades, acho pouca graça na hora do vamos ver, isto é, de comer. Eu sou (e o Leo também é) enjoada pra burro. Gosto é de batata frita e chocolate. Detesto frutos do mar, ervas exóticas, peixe cru, carnes raras ou champignons. Ou seja: qualquer receita mais refinada me faz torcer o nariz e ficar separando pedacinhos da comida no canto do prato.

É triste. Eu queria muito dar o devido valor ao mundo dos sabores diferentes, mas se dependesse de mim eu ia comer pizza pro resto da vida. Minha sorte é que minha irmã e o marido são gourmets e volta e meia me apresentam umas novidades que até mesmo meu paladar pedestre consegue apreciar, como vinhos bons e queijos franceses.

Depois de refletir profundamente sobre o assunto, decidi não deixar minha falta de sensibilidade alimentar me abater. Descobri a solução, e ela é ótima: vou exercitar a gastronomia na área dos chocolates! Ao invés de ir a restaurantes caros, freqüentarei confeitarias finas! Não é perfeito?





Guloseimas de Pierre Hermé, Paris


Créditos da foto: http://www.praquemquisermevisitar.com/mundoafora_herme.html, um blogue de dar água na boca.

Um comentário:

Delilah disse...

ei! eu tb sou gourmet!
não tanto, mas um dia chego lá =)