29.9.09

O Caso da Champã

Como presente de formatura, o Maridinho ganhou de mim uma garrafa de Veuve Clicquot, trazida pela irmã I. de sua última viagem e alegremente consumida entre amigos.

Foi um erro. Porque agora ele torce o nariz para a Mumm argentina, que custa um quarto do preço. E já declarou que não toma mais espumante, só champanhe de verdade.

O Maridinho é uma pessoa simples; eu é que sempre fui a esnobe horrível.

Aparentemente o esnobismo horrível é contagioso.


3 comentários:

Anônimo disse...

Ei Lud!

Não é ser esnobe... é ser chique!!! kkk...
bjinho,

Chris

Camilinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camilinha disse...

Na boa, ainda prefiro um bom espumante moscatel... Geladinho é uma delícia...